Zine Sertões #4

segunda-feira, 2 de março de 2009

Grito Rock em Moc - não logrado


Sem delongas ou choros, venho a fim de dar algumas explicações aos leitores que, positivamente, nos procuraram para saber sobre a cobertura da edição montesclarense de um dos maiores eventos musicais de iniciativa independente do país, o tão (mais que merecidamente) famigerado Grito Rock América do Sul.

Em Montes Claros, o evento teve a primeira edição neste ano, nos dias 27 e 28 de fevereiro, no Ginásio do Parque Municipal, com apresentação de doze bandas, sendo quatro montesclarenses, e organização local (e não idealização, como a mídia local teimou em divulgar) do C. Retomada. Foram mais de quarenta cidades brasileiras recebendo cerca de 500 bandas! Um evento responsável, de proporções gigantescas, em nível de participação internacional.

O festival foi criado em Cuiabá, no ano de 2003, com objetivos não raros nesse meio: incentivar a criação e produção independentes, amadurecer os trabalhos na área musical, fortalecer a rede construída através do Circuito Fora do Eixo, materializar parcerias importantes entre instituições, produtores, mídia e músicos. A idéia era (e continua sendo) um festival com baixo custo, auto-sustentável, interligado.

O crescimento ostensivo do Grito Rock não foi responsável por um milímetro de mudança na idéia básica do movimento. Sim, mais um movimento que um simples festival de música. De pessoas que trabalham porque gostam, e não pelo reconhecimento pessoal (e particular), e que sabem trabalhar em equipe sob os mais diversos transtornos, que não se atém simplesmente às aparências, e que estabelecem parcerias sólidas, baseadas no trabalho árduo e merecido reconhecimento. Os três pontos primordiais do trabalho do Circuito Fora do Eixo foram estabelecidos em 2006, e são categoricamente válidos até hoje: “a circulação de bandas, produtores e jornalistas, a distribuição de produtos culturais e o estímulo à produção de conteúdo através da comunicação”. A conclusão que tiramos disso (dentre objetivos do Grito Rock, seriedade do trabalho realizado pelo CFE e pontos primordiais de trabalho dos mesmos) é que Montes Claros surgiu precipitadamente como ponto de realização o Grito Rock. Em outras palavras: não estávamos (nem estamos) preparados para o Grito Rock Montes Claros, que deixou uma fissura perceptível na cena independente que estávamos prestes a aplainar. A passos lentos, porém sensatos, cada instituição, músico, grupo, banda, produtor, simpatizante, impulsiona os trabalhos próprios e alheios. Transformar o Ginásio do Parque Municipal em palco de um movimento de tal importância, de uma forma desjeitosa e impropriamente isolada, não foi das melhores escolhas já feitas por aqui. É de desejo, de vontade unânime, que a nossa cidade se torne um grande pólo de produção independente de Minas, do Brasil... quiçá do mundo! Mas tudo o que se faz, e a grandeza da análise é proporcional ao tamanho da iniciativa, deve ser pensada em conjunto, feita em conjunto e colhida em conjunto. Não estávamos ‘socialmente’ preparados para o Grito Rock, porque, nesse meio, não temos ainda consciência do manejo social de idéias e trabalho. Da divisão, da parceria e da longevidade que tudo isso acarretaria, se feito de bom grado.

Ao contrário do que poucas pessoas ainda pensam, não nos posicionamos contra ou a favor de qualquer. Somos jornalistas responsáveis pela divulgação de idéias, pessoas e efeitos, e nos surpreendemos com o resultado negativo que o Grito Rock apresentou para a maioria dos que nos procuraram nos últimos dois dias. Chegamos à porta, no primeiro dia de Rock, e nem isso no segundo. A nossa opinião foi formada pelo pouco que vimos, pelo muito que escutamos e pelo necessário que aprendemos durante os já quase três anos de caminhada mídia-cultural que temos.

E abertos... sempre, a críticas e sugestões.


Emanuela Almeida - idealizadora e produtora do uhu! fanzine e zine sertões.

46 comentários:

saaul disse...

Sim, literalmente deixou a desejar essa "grande" produção em nossa cidade. Um evento como esse, de cunho Nacional, cair em mãos dos que estão pouco preparados ou que muito menos chega a ser organizado, compromete o desenvolvimento de quaisquer projetos a serem realizados por aqui.
Já houve casos em que a imprensa, conhecida como a dona das notícias, matérias e afins, fosse barradas em portas de eventos. Mas, um veículo de comunicação que se propôs estar presente, trabalhar, para cobrir o festival e, ainda mais, conseguir entrevistas em canal aberto para a organização do evento na cidade e depois ser impedido de cobrir o evento, já é demais.
Se soubessem o poder que a mídia tem, a primeira coisa que fariam seria contatar um veículo de comunicação para que pudessem atingir o maior número de pessoas possíveis, tornando um evento de sucesso tanto organização/público e vice versa.

Beijo, Manuh!

desculpa se falei algo errado!

abraço!

sauL Vasconcelos

Rodrigo de Paula disse...

Concordo com os colegas de imprensa! Infelizmente ainda não foi dessa vez que o Grito Rock se consolidou em Montes Claros. O evento em si, como qualquer outro aconteceu! Entretanto faltou a interação com as outras iniciativas da cidade. Achei lamentavel os relatos do Zinesertões, pois, os mesmo fazem parte dessa midia alternativa da cidade e por mais uma vez, foram barrados pelo mesmo grupo. Me lembro de um comentario do Ygor (Grande amigo) ..."Tempos bons eram quando não havia rótulos e sim objetivos em comum!" Espero que seja apenas uma bola fora da moçada e não uma postura a se seguir..

Rodrigo de Paula - Jornalista e Produtor Cultural - Coletivo Plug

João Paulo Dourado disse...

=/

nuh disse...

Deixando claro que não fomos impedidos de cobrir o evento. Apenas houve conflito de interesses e falta de parceria...

tim disse...

Concordo que houve falhas, mas discordo quando dizem que o grito não se consolidou em moc. Pude participar de outros gritos no estado e digo, o grito em moc foi dos melhores! Só não foi o melhor pela falta de estrutura da própria cidade, que não tem mais um bom lugar com um acústica decente que possa abrigar esses eventos. Caso contrário seria, disparado, o melhor grito rock realizado no estado, e como dizem por aí, quiçá no país.

Também tenho que concordar que as falhas com a imprensa foram infelizes e são passíveis de críticas sim. Lamentável, mas como Manu mesmo disse que isso seja apenas uma falha e não se torne regra.

=]

nuh disse...

Não fui eu quem disse, mas é uma frase extraordinariamente válida. E sobre a qualidade do evento em moc, quero que não haja dúvidas sobre uma coisa: decidimos por nós mesmos não estarmo presentes, tudo o que eu escrevi, foi baseado no que presenciei dias antes e no que os leitores nos disseram... a desorganização visível foi social...

Jefs disse...

Acontece e sempre vai acontecer, fica esquentando cabeça já é burrice!
Não precisei ir em outros pra saber se foi melhor, tem os defeitos, mais existiu a iniciativa graças a deus, ano que vem com o aprendizado fica melhor ainda...!

fudaum disse...

Ja tivemos 3 Metal Moc,4 Rock do Rods, 2Pequi Rock, 2 Minas Hard Core, Catrumano? vamos nos consolidar se conseguirmos fazer o segundo, espero q o catrumano, o rock reunion e outras iniciativas que ficaram perdidas no tempo possam aparecer este ano ou quando o produtor tiver Peito e coragem pra fazer,
Falhas o q mais existem são elas, no fim das contas acaba sendo apredizado pra quem tem Humildade e percepção de exergar tais falhas
Temos muito q aprender, principalmente com o pessoal de fora, que volta e meia enxiste em tocar em moc..... No mais deixo aqui aquela boa frase
Pau na Maquina e Fé no Pequi
Ano q vem tem mais...

Apenas Alexandre Rodrigeus e Almeida_VUlgo FUDAUM

nuh disse...

rsrs.

Junior Câmara disse...

Bom pessoal, acho que sentar a bunda numa cadeira e escrever o que der na teia ou o que dizem por aí as más linguas, é uma tarefa muito facil.
O Grito Rock em Montes Claros foi uma grande iniciativa sim, trazer bandas de outras cidades e estados e coloca-las para tocar num mesmo palco que as nossas bandas caseiras e para nosso publico que é muito fiel ao Rock, é uma experiencia de grandezas e aprendizados multiplos.
O que acho mais importante é unirmos todas as forças ao invés de virarmos as costas e criticar.
Se o que o jornalista quer, é poder cobrir um evento como esse, então antes de mais nada precisa existir o evento.
Tudo bem, que Ginásios nunca prestaram para acomodar shows pois a acustica fica muito prejudicada e o som fica preso, ecoando como se estivessemos dentro de uma caverna. Mas não dá pra alugar um Parque de Exposições para um publico de no maximo 200 pessoas.
Devemos é oferecer cada vez mais espaço para a musica independente e evitar ao maximo o que a midia da moda tenta nos enfiar(axé, pagode, sertanejo, funk, arrocha etc).
Assim teremos mais publico e claro mais oportunidades para realizarmos grandes festivais independentes de musica.
Aquele abrasss.....

Rodrigo de Paula disse...

Legal todas as observações feitas aqui no mural! O importante mesmo é trabalhar e fazer!! Se a produção do evento! seja as outras atividades como por exeplo a comunicação! Montes Claros tem vários jornalistas por formação que trabalham em prol da cena! Enfoco no caso o proprio corpo de trabalho do Zinesertões!! Por isso acredito que estamos sim! trabalhando de certa forma"!! Pois o jornalista que tá la pra cobrir o evento esta trabalhando tbem!! "Ao contrario do o comentario de um muralista ae que falou que é somente sentar a bunda em uma cadeira e escrever o que o dizem as mas linguas" Isso pra mim é pior, pos desmerece o trabalho do profissional de comunicação!! O fato é que houve uma abordagem ao publico! e o que se constatou foi o que se enfocou!! Pois independente de que um e outro diz! o jornalista está ali pra fazer essa interlocução!! Não foi a toa que todos eles estudaram e estudam por mais de 4 anos pra desempenhar sua função. Quanto ao evento tbem não posso dizer, pois não foi possivel comparecer! Mais quanto essa questão de respeito a profissão do comunicador acho de extrema ignorancia relatar que ele apenas "sentou a bunda na cadeira e deu voz as mas linguas" lamentavel é esse pensamento!! Vivemos em um mundo democratico, onde não há somente um lado ou uma verdade absoluta! Mais ambas devem ser respeitadas. O que é bom pra um ás vezes não é para o outro! e assim caminha a humanidade. Teve o evento? teve! foi bom? ae vai da interpretação de cada um! e ambas os comunicadores tem direito de se expressar sim!!!

nuh disse...

Todas as opiniões são super bem vindas. O nosso blog é opinativo, também... Opiniões adversas são aceitas de bom grado, desde que não deturpem o que o texto em questão realmente quis dizer, claro. Ninguém sentou a bunda na cadeira e resolveu escrever o que veio na telha... informações vieram até nós... e as críticas não foram sobre os shows, o evento em si... mas a despreparação 'social, operacional' da cena em moc.

Junior Câmara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Junior Câmara disse...

Bom eu acredito que aliberdade de expressão não cabe apenas a quem estudou 4 anos. Cabe a quem sabe se expressar...
Se algum comunicador, jornalista, alguem que estudou para expor seu ponto de vista não gostou do "sentar a bunda numa cadeira e escrever" que coloquei no meu comentario, deve rever seus conceitos. Por que em momento algum eu generalizei, apenas especifiquei.
Eu estive lá, e não gostei do local, é longe, não serve pra shows musicais, e nao tem estrutura pra isso.
No meu caso não precisei de informaçoes de ninguem, pois estive lá...
Não estou aqui pra causar polêmica, só acho que determinadas coisas ao serem escritas chateiam as vezes quem as lê.
E se eu chateei alguem peço desculpa, pois tenho uma grande jornalista em minha familia e jamais faria descaso de jornalistas...

Danilão disse...

Putz,.. Que texto louco, fico me perguntando...como essas informações retiradas do público aparecem com mal resultado aqui, mas o público foi nos dois dias de desorganização???(mais de 200 pessoas por dia – no meu ponto de vista) A galera bebeu, curtiu, comeu, pulou, gritou!! Só tivemos um problema na acústica. Pra se ter uma idéia e pode pesquisar quem quiser, a estrutura do nosso Grito Rock é uma das maiores do estado de Minas Gerais e do Brasil. É... Não to viajando não!.é fato! rsrs
Entretanto, cada um tem seu ponto de vista e isso é tranquilo, temos que tentar buscar na crítica construtiva a evolução.
E nesta evolução, já estamos caminhando e um dia chegaremos lá, com produções fantásticas..etc..etc. O pior ao meu ver é não fazer! Não conseguir fazer nem o básico..não ter nada.. Isso pra mim que é frustrante.
Penso que se não foi plausiva a iniciativa por alguns, que seja pelo ao menos aceita.

Ta aí... GRITO ROCK MONTES CLAROS: feito, concretizado e em evolução....rs

Ano que vem tem mais.... Aguardem!!!

Valeu aí pelas críticas... Vão nos ajudar e muito!

Parabéns retomada!

Abraço!

Danilão,
balizaseixas@hotmail.com
www.institutogeraes.blogspot.com
http://retomadamoc.blogspot.com

fudaum disse...

pra naun ficar nos 15
hehehe
vai akela frase
Pau na maquina e Fé no Pequi

sauL vasconcelos disse...

Não querendo falar por todos...
Não querendo contrariar ngm...

UHU fanzine/zine sertões apenas expressou sua opinião, diante de um blog totalmente opinativo..
Temos certeza de que os Shows foram bons, apenas falamos do que achamos da estrutura da organização de um modo geral, para que não comprometa ninguém. Não podemos e não vamos falar quem errou. Sei que muitos não gostaram do que escrevemos. Fomos lá, sim, e não fomos barrados literalmente. Simples fato de que não houve uma reunião com os membros organizadores do evento junto com produções independentes de matérias de um veículo comunicativo, entre outros meios e grupos.

Continuaremos a participar dos eventos, cobrir com matérias, fotos e quem sabe vídeos. Fazemos questão de participar de reuniõies e afins para podermos trabalhar juntos no que acontecer na cena independente de nossa cidade.

Gerou conflito nesse post sobre o Grito Rock, não era nossa intenção.

E que daqui pra frente a gente caminhe lado a lado junto com todas as organizações, eventos, Pequis, Gritos, Reunions e tudo mais.

Vamos trabalhar juntos! Isso que importa!

Como disse antes, sem ofensas a nenhum lado. Sem rancor.
Desculpem o transtorno, o erro.

Abraços.

sauL

André Tupinambá disse...

Manu,

discordo de algumas coisas que vc falou ai.

Se o Grito Rock "TEVE" que acontecer no ginásio do parque municipal, é pq com certeza não haviam meios viáveis de ser em outro lugar. E vc que já produziu evento em ginásio (imagino eu que também por falta de outro lugar viável) deve saber das dificuldades que todo mundo encontra em montes claros para produzir um evento de música independente.


Outra coisa, o Grito Rock não é essa grandeza toda. É um festival de baixo custo. Digo isso sem desmerecer ninguém da organização do Grito Rock montes claros,,,é claro que é um evento que devemos respeitar, já possui uma certa história. Mas não pense vc que o Grito Rock Montes Claros foi o pior Grito Rock da América do Sul.
Muitas cidades já abrigaram o Grito Rock de forma melhor e de forma pior também, cada organização com seus erros e acertos.

No mais, eu achei o evento ótimo. As bandas que vieram pra cá gostaram d+, mesmo sabendo que o som não estaria bom.
Acho que os objetivos foram alcançados, a integração aconteceu, só não participou quem não quis.

Abraço!

Andrey Meoli disse...

rsrsrsrsrsrsrsrsrs
como pode 1(um) evento atrapalhar uma cena????

isso não entendi, uma cena é construida "tijolo à tijolo"...
...e mesmo se uma parede cair, a obra ainda vai ficar de pé. Além de sempre ser possivel uma "reconstrução".
rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

Alias junto com o coletivo retomada estavão as PRINCIPAIS iniciativas independentes de Montes Claros(INSTITUTO GERAES E ASSOCIAÇÃO DO ROCK). Por favor me aponte outra iniciativa de "produção independente" da nossa cidade...

NÃO PODEMOS LEVAR AS COISAS PARA O LADO PESSOAL, opiniões podem ser contrarias, mas não fatos, ok???

Andrey Meoli disse...

Ah, me esqueci de dar os parabens para MANU...


Belo texto, muito bem escrito como sempre.
E está sendo comentado por todos, isso mostra a aimportancia das sua palavras(deu resultado).
Mais uma vez PARABENS.

sauL vasconcelos disse...

Gente, por favor não confundam as coisas.

não queremos criar mais desavenças.
o que aconteceu já passou, enfim.

'independentes' que a gente quis falar foram todas as iniciativas, como a galera do C.Retomada teve em trazer o Grito pra cá, e além disso, nós do meio da comunicação.
Foi o que aconteceu com o UHU/sertões. Não houve certa comunicação e reunião para que pudéssemos trabalhar juntos!
Mais uma vez falamos que o Blog sertões é totalmente opinativo. Não temos a intenção de atingir ninguém. Esse texto foi para demonstrar o que rolou na sociedade perante os acontecimentos. E acima de tudo, o que todos juntos podemos aprender com isso!
Todos trabalhamos na mesma cena indepentente, organizações, eventos, coberturas.
Não houve descaso, má intenção em prejudicar ninguém. Estamos todos em conjunto. Vamos todos trabalhar em prol para melhor qualidade dessa cena em nossa cidade!

Certos de que levaremos esse acontecimento como forma de crescimento para nossa formação, devemos trabalhar juntos! Justamente como disse anteriormente! :]


*
Além do mais, Meoli, seu Soprone Safado!!! Saudade de vc cara!
Aparece aí pra gente trocar uma idéia! haha!
abração!
*

Sem mais delongas, agradecemos os comentários, desculpem o transtorno e que façamos juntos a cena independente de Montes Claros!

abraços a todos!

saul vasconcelos

Caroll.. disse...

moss...
que massa!
repercussão bacana está tendo isso aqui!

=D

sauL vasconcelos disse...

Mas caroll é espertinha, né?!
fica só de butuca, bizuiando!
kkkkkkkkkk

Caroll.. disse...

só no F5!
hahahaha

=P

Jefs disse...

é manu gosta de causar!hahaha!

sauL vasconcelos disse...

sabia que era vc, véi!!!!
uAOEHAUehOAue

sauL vasconcelos disse...

Manu é causadora! UHU \o/

Caroll.. disse...

hahahaha

esse blog está movimentadíssimoo!

atóronn!

=D

Nana disse...

Atóóóron perigóóón!
To aqui que nem Caroll.
=D

sauL vasconcelos disse...

AOIUheoAIUh
esse povo adora um barraco!
kkkkkkk

Caroll.. disse...

barraco não Saul...

gosto de ver debates em que as opiniões são divergentes, principalmente quando as pessoas sabem se posicionar e fazerem colocações muito bem feitas.

=D

adoro opiniões. rs

nuh disse...

Eu nunca disse que o Grito Rock Montes Claros foi o pior (ou o melhor) da América do Sul. Nunca disse também que o problema foi o Ginásio, ou a estrutura física do Rock. Sei muito bem que o Grito é um evento de baixo custo, conheço isso... Mas isso não muda o fato de que é um evento grandioso, e não de proporções físicas mas de proporções ideológicas, sociais e culturais.

Não disse também que o Rock "atrapalhou a cena", mas que deixou rastros, nas relações e idéias que muitos tinham (que eu também tinham) de como tratar uma pessoa em certos momentos, principalmente quando essa pessoa procura sempre ajudar e se parceira independente de quem seja... tipo isso. Deixando claro que, pessoalmente, eu nunca tive qualquer tipo de richa com ninguém dessa área, pelo contrário. Se vejo na rua, procuro cumprimentar, se é num evento, procuro ajudar. Se houve reclamações, não foi nada pessoal.

No mais... não gosto de causar (só às vezes). E também adoro opiniões.

Mais uma coisa...
Caso seja necessário e verídico (em alguns aspectos, segundo outras opiniões, que seja) farei sim textos que demonstrem descontentamento, assim como textos positivamente colocados!

Que essa movimentação nunca acabe... Já dizia o poeta. (qual?)

sauL vasconcelos disse...

poetiza! Manu poetiza!
hahaha!

Caroll, o barraco foi apenas uma metáfora! kkkkkkkkk

beijos!

Danilão disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Tão vendo..Agora eu entendi a Manu..rsrs..

t+ moçada!!.:/

Graziela disse...

Urraa.. enfim, terminei de ler... que repercussão hein! :) Bom.. eu gostei do evento... [tirando a parte da demora, e do som [que a propósito, já foi dito]]. abraço pra vocês... [aproveitar e falar que o solteosom em breve estará de volta, e a todo vapor \õ/]

Caroll.. disse...

Yeah Yeah!

=D

john disse...

Tempos pos-modernos em?!
Narcisismo isso. haha!

fudaum disse...

pq parou parou pq?

nuh disse...

não entendi a relação entre o 'pós-moderno' e o narcisismo. aliás, nem entendi qual é a do narcisismo...

=P

sauL vasconcelos disse...

carai véi!
ainda estão comentando nesse post?!?!?
AIUOehoIAUHeoIAUehoIAUEh

repercussão geraaaal!
kkkk

eu tbm boiei no narcisismo e pós moderno :x

agora dano-se de vez!


abraço!

Anônimo disse...

o boy não sabe o q é narcisismo e muito menos pós-moderno.

affeee.

Anônimo disse...

Afff tem gente que tá chupando tando o ovo de onde dá choque! que esquece que a taca fica balançando na testa e na fuça!! Quem foi sabe que não foi lá essas coisas! e a maior falha é achar que ficar puxando o saco dos outros vai resolver as suas deficiencias e incapacidades!!! Talvez acreditem que são uma "extenssão de fio e mais tomada" Na verdade tá mais para fio desencapado e queimado! Acorda bando de moloides!!!

Caroll.. disse...

ui!

nuh disse...

isso foi ataque. apesar dos pesares, eu discordo.

Anônimo disse...

Já que o covarde postou anonimo tambem vou pq tambem sou covarde......

Xupa xupa xupa q é de uva


a maskara ainda vai kair

nuh disse...

Por um breve momento eu jurei que sabia quem era o anônimo acima.

P.S.: Pôxa, eu nem sabia que o nosso blog aceitava postagens anônimas...